blog, Fotografia
Comentários 2

Penitentes, por Guy Veloso

Fotografia documental documentary photography Latin American

As crenças. Os ritos. A fé: tema que sempre achei central em pesquisas sobre a cultura brasileira. A consagrada série “Penitentes: dos Ritos de Sangue à Fascinação do Fim do Mundo” do fotógrafo paraense Guy Veloso me vem a mente. Um transe entre o documental e o espiritual, onde eu me sinto em uma intimidade absurda e proibida com o outro. Convidar Guy Veloso para falar sobre a criação dessa série seja, talvez, surreal:

Fotografia documental documentary photography Latin American

Iniciado em 2002, “Penitentes: dos Ritos de Sangue à Fascinação do Fim do Mundo”, curado por Rosely Nakagawa, tinha previsão de durar 13 anos. Mas para mim está sendo muito difícil “expulsar” este tema de minha mente, dado o envolvimento com as pessoas que é característico (creio) em meu trabalho.

“Penitentes”, também chamados “Alimentadores das Almas”, são grupos laicos de caráter secreto que durante certas épocas do ano, saem noite adentro rezando pelos “espíritos sofredores”, geralmente cobrindo rostos com panos ou capuzes.

Fotografia documental documentary photography Latin AmericanFotografia documental documentary photography Latin AmericanFotografia documental documentary photography Latin AmericanFotografia documental documentary photography Latin American

Tive a sorte de, em 2010, ser o primeiro pesquisador a provar que estas confrarias de tradição oral, grande parte de difícil acesso ou até sigilosas, poderiam ocorrer nas 5 regiões do Brasil. Até agora (2015) são 161 grupos pesquisados. Uma pequena parte deste trabalho foi exposta na 29a Bienal de São Paulo.

Como sempre retorno aos mesmos locais com o passar dos anos, faço amizades com membros destas confrarias. Uma delas, a querida Sra. Jesulene Ribeiro (Dona Nenezinha), convidou-me a fazer arte de seu grupo de Alimentação das Almas (fundado em 1905 em juazeiro-Bahia), algo que aceitei orgulhosamente, sendo iniciado.

Eu virei meu próprio tema.
Guy

Fotos: © Guy Veloso

2 Kommentare

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *