blog
Comentário

Sioma, o papel da fotografia; por Eneida Serrano

Screen Shot 2015-07-11 at 3.40.14 PM

Eneida Serrano é importante fotógrafa gaúcha que eu conheci em minhas pesquisas sobre a região, através de sua série Interiores. Ao convidá-la para participar do nosso Diário de Bordo, Eneida nos mandou um presente. Um curta que dirigiu ao lado da cineasta e jornalista Karine Emerich, premiado no Festival de Gramado, sobre a história de Sioma Breitman, nome importante da fotografia em Porto Alegre. É um prazer receber as palavras de Eneida sobre a trajetória para fazer esse trabalho, ouvir a história das pessoas que encontrou e reencontrou nesse caminho, e poder ver o filme “Sioma, o papel da fotografia” na íntegra aqui:

No tempo em que a fotografia era de papel e circulava de mão em mão, o nome de um fotógrafo ficou famoso em Porto Alegre: Sioma, assinado no canto de suas fotos, era a marca registrada em cada imagem da vasta obra que Sioma Breitman construiu em meados do século XX.

Ele fotografava de tudo um pouco, mas era conhecido e admirado, especialmente, por suas fotos de noivas e por seus retratos de tipos populares, premiados em salões pelo mundo afora. “A fotografia aproxima os povos”, dizia aquele ucraniano que emigrou para o sul do Brasil nos anos 1920, e viveu e trabalhou aqui por toda a sua vida.

Screen Shot 2015-07-11 at 3.25.29 PMPaixão Cortes, por Sioma e por Eneida

Cheguei a fotografá-lo uma vez, na sua última exposição de retratos, em 1979. Eu estava começando na fotografia e não tinha ideia do quanto já tinha andado aquele fotógrafo na vida. E muito menos ainda, que eu viria a fazer um filme sobre ele, muitos anos mais tarde. Quem soube antever o futuro foi um de seus amigos, lá em 1938, quando lhe escreveu numa dedicatória “… ao amigo Sioma, artista que vai mais longe que sua máquina fotográfica”.

Recentemente, iniciando uma pesquisa sobre o legado daquele fotógrafo, tenho essa e muitas outras fotos em mãos, confirmando que elas atravessaram não só as fronteiras geográficas mas também as do tempo. Me encanto vendo essas ampliações manuais esmeradas, feitas pelo próprio fotógrafo, e carimbadas no verso, marcando todas as diversas cidades onde essas imagens foram expostas. E calculo que ainda seria possível encontrar, hoje, algumas daquelas pessoas das fotos … O que significariam para elas , ou para seus descendentes, essas fotos? Que recordações elas trazem?

Screen Shot 2015-07-11 at 2.09.21 PM Irmãos Samuel e Irineu Breitman, por Eneida e por Sioma

Me detenho no retrato de um menino sapateiro, de uns 8 anos mais ou menos. Ele fez parte daquela mostra retrospectiva de retratos e leio, num discreto e amarelado recorte de jornal da época, que aquele guri, já então um jovem senhor, aparecera no Museu para rever o fotógrafo e, quem sabe, obter uma foto sua.

Mais 40 anos se passaram e penso como seria interessante reencontrar alguns desses personagens! Só a busca daquele menino, o “Negrinho José”, já valeria um filme. Um filme! Por que não?

A partir dessa ideia, empreendi um trabalho de produção, pesquisa, busca de patrocínio e formação de equipe. O plano era fazer um documentário com o depoimento de diversos personagens. Alguns se apresentaram através de uma convocação veiculada através de jornal, outros, eu saí à procura. O roteiro previa um filme feito com o coração, buscando, antes de tudo, a possível emoção dessas pessoas, reveladas em fotos de 60 anos atrás. Muita gente me telefonou: noivas, aniversariantes, tipos populares…. Só o menino engraxate, que inspirara a ideia inicial, parecia impossível de ser localizado.. O filme estava quase fechando sem ele, quando fiz uma última busca pelo centro da cidade e, para a minha surpresa, lá estava ele! Foi uma grande emoção identificar, imediatamente, os mesmos traços do rosto do menino que eu procurava, os mesmos “ares” de semelhança e de vida.

Screen Shot 2015-07-11 at 2.11.06 PM“Negrinho José” por Sioma e José Cardoso, por Eneida

As pessoas da maioria dos retratos de Sioma Breitman têm aquele ar indescritível e atraente, que as torna sempre vivas toda vez que olhamos pra elas. Acho que é essa a principal característica do bom retrato.

Por Eneida Serrano.


Para saber mais: www.eneidaserrano.com.br eneidaserrano.blogspot.com 

 

1 Kommentare

  1. Gloria Lopes sagt

    Que maravilha Eneida Serrano. Hoje pude rever e apreciar a trajetória do fotográfo Sioma que você tão bem pesquisou e dirigiu. E parabéns para Carina Levitan pela maravilhosa trilha sonora.
    Sucesso!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *